Um mundo melhor: Tecnologia de próxima geração pelo bem social

SXSW
Machine Learning
By

CI&T

A empolgação e a expectativa aumentam conforme o SXSW Interactive se aproxima. Faltam apenas algumas semanas e estamosa na expectativa para hospedar um dia de painéis e diversão com o Lean Digital Speedway. Ao planejar seu itinerário, aqui está uma prévia do que você pode esperar.

Não perca nosso painel: Um mundo melhor: Tecnologia de próxima geração pelo bem social

Na segunda-feira, 12 de março, das 9:30 às -10:30 no Courtyard Marriott, Sala Rio Grande (2º andar), líderes e referência nos temas de junte-se a líderes de pensamento de responsabilidade social e ambiental Royce Wells, Head of Social and Environmental Programs na Comrade, Killian Moote, Project Director para KnowTheChain.org e Humanity United, Sarah Potts, Head of Marketing and Communications na Thorn e Bennett Wetch, VP of Tech Innovation na Fair Trade Certified, abordam o tema Um mundo melhor: Tecnologia de próxima geração pelo bem social.

- Saiba mais sobre como a tecnologia de última geração pode desempenhar um papel na ampliação de uma causa ou missão 
- Conheça maneiras mais naturais de incentivar outras pessoas a participar desse movimento
- Descubra como evitar obstáculos ao longo do caminho

Por que mudar é importante

Vamos supor que esta noite você possa escolher seu sonho. E digamos que você sonhou com seu mundo ideal. Como ele é? Como as pessoas tratam umas às outras? E como as empresas se comportam?

À medida que as vozes clamando por mudança e bem social se tornam mais altas, os líderes empresariais estão se perguntando exatamente essas coisas. E tecnologias de última geração como blockchain, IA e Machine Learning abriram nossos olhos para o potencial infinito da tecnologia para melhorar a vida das pessoas.
 
Mas com tantas ferramentas poderosas à nossa disposição, por onde começar?
 
Para pessoas determinadas a promover benfeitorias, basta olhar para as muitas organizações que já estão aproveitando o poder da tecnologia de última geração para realizar uma mudança positiva. Na verdade, nunca houve um momento melhor para aproveitar as vantagens das novas tecnologias para influenciar  afetar a mudança.

Thorn: Usando tecnologia para proteger crianças de abuso sexual

A ascensão da internet mudou completamente nossas vidas - principalmente para o bem. Mas  houve também uma explosão de material de abuso sexual infantil, em sua maioria espalhado por esse canal. Segundo algumas estimativas, o número de arquivos desse tipo, analisados pelo National Center for Missing & Exploited Children, cresceu de 450.000 em 2004 para 25 milhões em 2015.
 
Em resposta, Ashton Kutcher e Demi Moore tomaram a iniciativa de cofundar a Thorn, uma organização sem fins lucrativos que uniu os mundos do Big Data, policiais e ONGs para ajudar a proteger as crianças contra o abuso sexual. Por exemplo, seu primeiro produto, o Spotlight, foi projetado para acelerar a identificação das vítimas e ajudar a polícia a fazer o melhor uso dessa janela crítica de tempo para encontrar vítimas de tráfico sexual infantil. Alegadamente, os policiais que usam o Spotlight tiveram uma redução de 43% em seu tempo de investigação.
 
A Thorn também está trabalhando com gigantes de tecnologia como Facebook, Google e outros para criar soluções de Machine Learning que identificam e evitam abusos. Em janeiro, a Thorn e a Uber também anunciaram sua intenção de explorar como as soluções como essa podem rastrear motoristas que podem ter envolvimento na disseminação do tráfico humano.

Humanity United: Pensamento sistêmico para resolver problemas em escala

Reconhecer um problema e, então, encontrar uma solução pode parecer complexo em alguns casos. Mas a Humanity United aceitou o desafio de trazer novas abordagens para os problemas globais. Essa organização sem fins lucrativos está usando o “pensamento sistêmico” para ajudar a resolver problemas aparentemente intratáveis, como tráfico humano, trabalho forçado, resolução de conflitos e muito mais.
 
De acordo com a Humanity United, o pensamento sistêmico envolve ver o mundo como uma série de interconexões complexas, cada uma influenciando a outra. Uma prática de sistemas usa essa abordagem para compreender melhor ambientes complexos e criar soluções em escala.

Por exemplo, em vez de se concentrar exclusivamente no trabalho forçado na indústria pesqueira da Tailândia, a Humanity United usa o pensamento sistêmico para entender como as cadeias de fornecimento corporativas contribuem para esse problema e como podem ser parte da solução. 

Lançou também um fundo de risco de $23 milhões de doláres para investir em empresas como Provenance, uma plataforma de tecnologia que aproveita o poder do blockchain para ajudar marcas, fornecedores e partes interessadas a rastrear produtos ao longo de sua jornada do produtor ao consumidor — garantindo assim a integridade de suas cadeias de fornecimento.

A convergência do bem: Onde os negócios encontram o social

Os esforços para melhorar o bem-estar coletivo da sociedade não se limitam às organizações sem fins lucrativos. Empresas como o Walmart e a IBM além de procurar meios de promover o bem social, estão encontrando formas inovadoras de incorporar essas preocupações à maneira como as empresas operam diariamente. Por exemplo, a IBM e o Walmart lançaram a Blockchain Food Safety Alliance na China para que empresas como a JD.com, um dos maiores varejistas da China, possam se beneficiar de maior eficiência, transparência e autenticidade em suas cadeias de fornecimento de alimentos. Ao reduzir drasticamente o tempo para rastrear a origem dos produtos, iniciativas como essa são boas tanto para a sociedade, quanto bons negócios.
 
Enquanto isso, a ISN, com sede em Dallas, TX, cresceu seus negócios usando as tecnologias mais recentes para ajudar as empresas a manter os mais altos padrões de segurança no local de trabalho. Sua plataforma online proprietária, ISNetworld, é uma solução para empresas envolvidas em indústrias pesadas que desejam contratar e gerenciar pessoas contratadas com um compromisso comprovado com a segurança do trabalho. Fundada em 2001, a ISN atualmente oferece suporte a mais de 530 companhias em setores de capital intensivo e a mais de 65.000 pessoas contratadas e fornecedores em todo o mundo.

Por que as empresas devem se preocupar com o bem social

Certamente, você, notou o crescente interesse em consagrar a moralidade e a tomada de decisões baseadas em valores na maneira como as empresas conduzem seus negócios. Com o advento da tecnologia, os consumidores têm voz. Além disso, muitas empresas estão enfrentando a comoditização de suas indústrias. O que distingue um banco de outro, por exemplo? O compromisso com o bem social é uma forma de se destacar na multidão.ishes one bank from another, for example? A commitment to social good is one way to stand out from the crowd.

Larry Fink, CEO da Blackrock, em sua carta “Sense of Purpose” à CEOs escreveu a famosa frase:

… a sociedade está cada vez mais se voltando para o setor privado e pedindo que as empresas respondam a desafios sociais mais amplos. Na verdade, as expectativas do público em relação à sua empresa nunca foram tão grandes. A sociedade está exigindo que as empresas, públicas e privadas, atendam a um propósito social. Para prosperar ao longo do tempo, toda empresa deve não só apenas apresentar desempenho financeiro, mas também mostrar como contribui positivamente para a sociedade. Elas devem beneficiar todas as suas partes interessadas, incluindo acionistas, colaboradores, clientes e as comunidades em que operam.

Larry Fink, CEO da Blackrock

Nada é impossível

Muhammad Ali uma vez lembrou ao mundo que o “impossível é um desafio”. E com todo o empolgante avanço tecnológico à nossa frente, muitas vezes parece que nada é impossível. Na verdade, é seguro dizer que quase todas as soluções para os problemas que nosso mundo enfrenta repousarão em nossa capacidade de alavancar a tecnologia para trazer mudanças e promover o bem social.


CI&T